mini-bolsas-2017

Mini bolsas tendências para 2017

Conheça as mini bolsas que entraram na vez do sucesso entre as mulheres, veja alguns modelos de marcas famosas. Os lançamentos das mini bags nas passarelas de Milão das marcas Giorgio Armani, Diesel Black Gold, Fendi e Moschino.

mini-bolsas-armaniMini bolsas da Giorgio Armani para 2017

mini-bolsas-dieselMini bolsas da Diesel Black Gold para 2017

mini-bolsa-fendiMini bolsas Fendi para 2017

mini-bolsa-fendi5Mini Bolsas Fendi

mini-mochilaFendi e Moschino para 2017

mini-bolsa-moschinoMoschino – Todas fotos da: Imaxtree

mini-bolsa-2016

Leia Mais

anti-bacteria

Sabonetes contra bactérias foram proibidos nos Estados Unidos e continuam livres no Brasil

Acredite, estou me sentindo enganado, pois acreditava tanto que até usava os sabonetes e outros produtos de higiene que são bons anti bacterianos. O motivo era simples, eliminam 99,9% dos germes, nossa que ótimo, são quase 100% e assim estamos protegidos, vamos comprar.

Acabei lendo a notícia de que os Estados Unidos proibiu a fabricação e venda dos sabonetes e outros produtos antibacterianos. Na verdade não são tudo isso que falam e além de não ter o efeito indicado, ainda podem acabar gerando problemas para a saúde.

Sabonetes antibacterianos proibidos nos Estados Unidos

Nos Estados Unidos, foram proibidos todos os sabonetes anti bactérias que estão dentro de uma lista de 19 substâncias químicas, algumas destas 19, são usadas na fabricação dos sabonetes e em outros produtos de higiene, limpeza e perfumes. Os  fabricantes terão um ano para retirar do mercado que termina no meio de 2017.

sabonetes-antibacterianos2

Segundo a diretora da divisão que controla a venda de produtos químicos destinados ao uso humano, Janet Woodcok; “Os consumidores podem pensar que os sabonetes antibacterianos são mais efetivos para evitar os germes, mas não existe evidência científica de que sejam melhores que água e sabão comum. Alguns dados, ainda por cima, sugerem que os ingredientes antibacterianos podem fazer mais mal do que bem no longo prazo.”

dettol

O motivo da proibição foi que a FDA solicitou para todos os fabricantes ainda em 2013 que enviassem a documentação comprovando a eficácia do que prometiam os produtos e sabonetes quanto a ação antibacteriana referente as 19 substâncias e diante ao não atendimento, a medida foi de proibir a utilização na fabricação.

lavar-sabao

Sabonetes e outros produtos antibacterianos no Brasil

Aqui no Brasil os sabonetes e outros produtos antibacterianos são livres de qualquer restrição para fabricação e venda. Ao todo, são 215 produtos notificados na ANVISA como antissépticos que contém na fórmula o Triclosan, mais 110 com Triclocarban. Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, o Triclosan é liberado na porcentagem máxima de 0,03% para todos os produtos de perfumaria, cosméticos e de higiene pessoal. A liberação vale para qualquer outro produto, desde que dentro das normas estabelecidas.

sabonetes-antibacterianos

O Triclocarban é usado como conservante com concentração máxima de 0,02% e em concentração de até 1,5% em produtos destinados a serem enxaguados.

Os 19 produtos químicos proibidos pela Food and Drug Administration (FDA), agência reguladora de alimentos e medicamentos nos Estados Unidos são:

  1. Cloflucarban
  2. Fluorosalana
  3. Hexaclorofeno
  4. Hexilresorcinol
  5. Éter-sulfato de amônio e monolaurato de sorbitano de polioxietileno
  6. Éster fosfato de ariloxialquila de polietilenoglicol
  7. Complexo iodo etanol, nonil fenoxi-polioxietileno
  8. Iodopovidona (concentração de 5% a 10%)
  9. Complexo de iodo e cloreto de undecoylium
  10. Cloreto de metilbenzetônio
  11. Fenol
  12. Amyltricresols secundário
  13. Oxicloroseno de sódio
  14. Tribromsalan
  15. Triclocarban
  16. Triclosan
  17. Corante verde brilhante
  18. Corante violeta de genciana
  19. Corante hemissulfato de proflavina

O sabão que estamos deixando de lado, ainda é o melhor no combate a bactérias, basta lavar sempre as mãos que boa parte delas irão para o ralo.

Lembrando, que aqui no Brasil os produtos são de comercialização livre. A ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária, informou que está acompanhando atentamente e se necessário tomará as medidas cabíveis, mas que, por enquanto, a venda dos produtos estão liberadas.

Leia Mais

bananas-saude

Dieta simples para perder peso e barriga mantendo a boa forma a base de bananas

Banana é bom para tudo, experimente e vai se surpreender com o resultado. Uma dieta para manter a forma e emagrecer vai deixar você surpresa, já que é tão simples, barata, fácil de fazer e sem nenhuma contra indicação, como os tantos shekes industrializados e cheio de produtos químicos ou conservantes para manter o produto bom para uso por mais tempo.

A base principal da dieta e comer bananas já de manhã cedo, no desjejum, só isso, mas também pode fazer uma vitamina de banana com leite, banana com maçã e leite, banana com morango e leite.

Não é só para emagrecer, mas tomando vitamina de banana, mamão, maçã e com leite condensado é um ótimo fortificante para que está se recuperando de alguma doença.

Dieta da banana para manter a forma e perder peso

banana4

No lugar de tomar café de manhã cedo, coma uma, duas ou mais bananas e depois de uns 5 minutos, tome pelo menos meio copo de água. Faça isso todos os dias e nas outras refeições, como o almoço é normal, mas sem exageros, comendo uma salada, um peito de frango grelhado ou um pedaço de uma outra carne, salada a vontade e o tradicional feijão com arroz. Pode variar a alimentação todos os dias, mas o principal é não tomar café de manhã cedo, só comer bananas.

Fazendo isso 30 dias, pode notar que sua saúde vai melhorar e vai conseguir manter o peso ou perder peso, se for o caso.

Dieta da banana para perder a barriga

  • A dieta da banana para perder a barriga é eficiente, mas é preciso ter boa vontade e dedicação para
  • Abandonar de vez o café da manhã regrado de doces e salgados
  • Acostumar de só comer de uma até 4 bananas todo dia de manhã cedo
  • Tomar um pouco de água uma hora depois
  • Não comer mais nada até chegar a hora do almoço
  • Almoço e janta pode comer normalmente, mas com moderação

Shake de farinha de casca de banana para emagrecer

banana3

  • Meio mamão papaia
  • 1 colher de farinha de banana verde
  • 1 copo de leite
  • Só bater tudo no liquidificador e tomar

Shake de casca de banana

  • Meio mamão papaia
  • 1 copo de leite
  • meia casca de banana picada
  • Bata tudo junto no liquidificador

Pode usar uma colher de semente de linhaça ou de chia.

Cada 100 gramas de banana prata, ingerimos uma grande quantidade de vitaminas essenciais para nosso organismo

banana-penca

Macrocomponetes da banana

  • Água – 74,26 gramas
  • Energia – 385 (92 kcal)
  • Proteína – 1,03 gramas
  • Lipídeos – 0,48 gramas
  • Carboidratos, por diferença – 23,43 gramas
  • Fibra dietética – 2,4 gramas
  • Cinzas – 0,8 gramas

E os minerais que a banana tem

  • Cálcio, Ca – 6 mg
  • Ferro, Fe – 0,31 mg
  • Magnésio, Mg – 29 mg
  • Fósforo, P – 20 mg
  • Potássio, K – 396 mg
  • Sódio, Na – 1 mg
  • Zinco, Zn – 0,16 mg
  • Cobre, Cu – 0,1 mg
  • Manganês, Mn – 0,15 mg
  • Selênio, Se (μg) – 1,1

E ainda tem as vitaminas da banana

  • Vitamina A (Retinol) – 81 UI
  • Vitamina A (Retinol) – 8 μg_RE
  • Vitamina B1 (Tiamina) – 0,04 mg
  • Vitamina B2 (Riboflavina) – 0,1 mg
  • Vitamina B3 (Niacina) – 0,54 mg
  • Vitamina B5 (Ácido pantotênico) – 0,26 mg
  • Vitamina B6 (Piridoxina) – 0,57 µg
  • Vitamina B9 (Ácido fólico) – 19,1 UI
  • Vitamina C (Ácido ascórbico) – 9,1 mg
  • Vitamina E (Tocoferol) – 0,27 mg_ATE

banana1

A banana é cultivada em mais de 130 países e originária do sudeste da Ásia e consumidas em todo o planeta. O Brasil é um grande produtor de bananas

“O cultivo de bananas pelo Homem teve início no sudeste da Ásia. Existem ainda muitas espécies de banana selvagem na Nova Guiné, na Malásia, Indonésia e Filipinas. Indícios arqueológicos e paleoambientais recentemente revelados em Kuk Swamp, na província das Terras Altas Ocidentais da Nova Guiné, sugerem que esta actividade remonta pelo menos a até 5000 a.C., ou mesmo a até 8000 a.C.. Tais dados tornam, esse local, o berço do cultivo de bananas. É provável, contudo, que outras espécies de banana selvagem tenham sido objecto de cultivo posteriormente, noutros locais do sudeste asiático.

A banana é mencionada em documentos escritos, pela primeira vez na história, em textos budistas de cerca de 600 a.C.. Sabe-se que Alexandre, o Grande comeu bananas nos vales da Índia em 327 a.C.. Só se encontram, porém, plantações organizadas de banana a partir do século III d.C. na China. Em 650, os conquistadores Islâmicos levaram-na para a Palestina. Foram, provavelmente, os mercadores árabes que a divulgaram por grande parte de África, provavelmente até à Gâmbia. A palavra banana teve origem na África Ocidental e, adoptada pelos portugueses e espanhóis, veio a ser usada, por exemplo, na língua inglesa.

Nos séculos XV e XVI, colonizadores portugueses começaram a plantação sistemática de bananais nas ilhas atlânticas, no Brasil e na costa ocidental africana. Mas elas permaneceram desconhecidas, por muito tempo, da maior parte da população europeia. Por isso, Júlio Verne, na obra “A volta ao mundo em oitenta dias” (1872), descreve-a detalhadamente, pois sabe que grande parte dos seus leitores a desconhece. Algumas fontes referem que já existiam espécies nativas de bananeira na América pré-colombiana, as bananas-da-terra”. (Wikipédia).

banana2

E o que é que ainda mais de bom a banana tem?

Tem a casca da banana que costumamos jogar no lixo, mas, estamos botando fora muitos nutrientes, como glicose e sacarose e minerais. Com a casca podemos fazer

  • Brigadeiros
  • Bolo de casca de banana
  • Farinha para usar em muitas receitas
  • Bife empanado na casca de banana
  • E como quiser usar em suas receitas diárias

Farinha de banana verde

farinha-banana

  • Ferva uma panela de água e deixe as bananas verde de molho por 3 minutos. Retire e descasque.
  • Corte as bananas em tirinhas
  • Coloque em uma forma
  • Leve ao forno em fogo baixo
  • Fique de olho para não queimar e quando estiverem torradas, quebradiças, já estão boas
  • Retire e espere esfriar
  • Coloque em um liquidificados e bata até ficar um farelo bem fino

Agora só usar para fazer várias receitas, entre elas o bolo e sucos. Adicione uma colher da farinha nos sucos, shakes e até na comida.

Como fazer brigadeiro de casca de banana que já é mais para quem não faz nenhuma dieta, ou só pode comer apenas um

casca-de-banana

Vai precisar de

  • 3 cascas de bananas bem limpas e cortadas em tirinhas
  • 1 copo de água
  • 1 copo de açúcar
  • 2 colheres (sopa) de margarina
  • 4 colheres (sopa) de farinha de trigo
  • 1 copo de leite morno
  • 1 copo de leite em pó
  • 2 colheres (sopa) achocolatado
  • 1 copo de chocolate granulado

Como fazer

  • Coloque as cascas picadas e o açúcar na panela em fogo baixo, ferva até virar uma pasta
  • Adiciones o restante dos ingredientes e reserve só o granulado
  • Vai mexendo ao fogo baixo até ficar desgrudando da panela que é o ponto de brigadeiro
  • Despeje em uma tábua ou prato para esfriar
  • Faça as bolinhas e envolva com o granulado
  • Só esperar descansar uma hora e saborear, pode acreditar que ninguém vai nem perceber que tem casca de banana na receita.

brigadeiro-de-casca-banana1

Adubo da casca de banana

A casca de banana é um ótimo adubo para cultivar plantas em sua horta. Jogue as cascas e cubra com a terra e quando plantar as verduras, vai notar elas bem mais verdinhas e viçosas. Mistura as cascas com a terra e use em vasos de plantas ornamentais.

Leia Mais

bial-montagner

A morte na mensagem do PEDRO BIAL para DOMINGOS MONTAGNER

Morremos, mas nunca nem imaginamos o dia e neste dia tudo que temos fica parado no tempo, tempo que para do nada e nunca mais retornaremos para ver os amigos, os parentes, a família e fazer aqueles planos de passear, almoçar no domingo na casa do fulano, assistir o jogo, e tantas coisas simples que de repente, parou.

Linda esta mensagem do Pedro Bial para o ator da Globo Domingos Montagner que em uma hora de folga, foi tomar um banho e descansar, e num estalar dos dedos, acabou, parou naquele momento sua existência e por mais que todos lamentes, a vida continua.

domingos-montagner2

pedro-bial

De Pedro Bial para Domingos Montagner

“Morrer é ridículo.
Você combinou de jantar com a namorada,
está em pleno tratamento dentário, tem planos pra semana que vem,
precisa autenticar um documento em cartório, colocar gasolina no
carro e no meio da tarde morre. Como assim?

E os e-mails que você ainda não abriu, o livro que ficou pela metade, o telefonema que você prometeu dar à tardinha para um cliente?
Não sei de onde tiraram esta idéia:
MORRER!!!

A troco? Você passou mais de 10 anos da sua vida dentro de um colégio
estudando fórmulas químicas que não serviriam pra nada, mas se manteve
lá, fez as provas, foi em frente. Praticou muita educação física,
quase perdeu o fôlego, mas não desistiu. Passou madrugadas sem dormir para
estudar pro vestibular mesmo sem ter certeza do que gostaria de fazer
da vida, cheio de dúvidas quanto à profissão escolhida, mas era hora
de decidir, então decidiu, e mais uma vez foi em frente…

De uma hora pra outra, tudo isso termina numa colisão na freeway,
numa artéria entupida, num disparo feito por um delinqüente que gostou do seu tênis. (Ou afogado)
Qual é?
Morrer é um chiste.
Obriga você a sair no melhor da festa sem se despedir de ninguém,
sem ter dançado com a garota mais linda,
sem ter tido tempo de ouvir outra vez sua música preferida.

Você deixou em casa suas camisas penduradas nos cabides, sua toalha úmida no varal, e
penduradas também algumas contas.
Os outros vão ser obrigados a arrumar suas tralhas, a mexer nas suas gavetas,
a apagar as pistas que você deixou durante uma vida inteira.
Logo você, que sempre dizia: das minhas coisas cuido eu.

Que pegadinha macabra: você sai sem tomar café e talvez não almoce,
caminha por uma rua e talvez não chegue na próxima esquina,
começa a falar e talvez não conclua o que pretende dizer.
Não faz exames médicos, fuma dois maços por dia, bebe de tudo, curte
costelas gordas e mulheres magras e morre num sábado de manhã.

Isso é para ser levado a sério? Tendo mais de cem anos de idade, vá lá, o
sono eterno pode ser bem-vindo. Já não há mesmo muito a fazer, o corpo não
acompanha a mente, e a mente também já rateia, sem falar que há quase
nada guardado nas gavetas.

Ok, hora de descansar em paz.
Mas antes de viver tudo? Morrer cedo é uma transgressão,
desfaz a ordem natural das coisas. Morrer é um exagero.
E, como se sabe, o exagero é a matéria-prima das piadas. Só que esta não tem graça.
Por isso viva tudo que há para viver.

Não se apegue as coisas pequenas e inúteis da Vida… Perdoe… Sempre!!!”
Deixe espalhado pelo caminho da sua vida amor, quanto mais lágrimas rolarem quando vc se for, mais certeza o mundo terá que o tempo que vc passou aqui valeu a pena!”

Leia Mais

Guirlanda17

22 modelos de incríveis guirlandas natalinas

Guirlandas são peças decorativas e servem para várias ocasiões, neste caso são as natalinas, para decorar sua casa no natal. Tem um passo a passo de como fazedr uma linda guirlanda de bolinhas.

Modelos de guirlandas:

Como fazer uma guirlanda usando bolinhas de enfeite de pinheirinho:

  • Espuma que pode ser aquelas usadas em piscinas para as crianças brincarem
  • Bolas de natas de várias cores e tamanhos
  • Cola quente que é encontrada em lojas de produtos artesanais e até supermercados

Guirlanda como fazer2

Guirlanda como fazer3

Primeiro, cole a ponta do tubo de espuma formando um arco. Retire os engates das bolinhas de enfeite para que não atrapalhem na hora de colar.

Agora, pingue uma gota de cola quente e fixe a primeira bolinha.

Guirlanda como fazer4

Fixe bolinhas de tamanhos e cores diferentes, conforme seu gosto, sempre do mesmo lado do arco. O outro lado vai ficar encostado na parede ou porta e não pode ter nada dos enfeites que atrapalhe.

Guirlanda como fazer5

Aqui já pode ter uma ideia de como vai ficar sua linda guirlanda natalina.

Guirlanda como fazer6

Pronto, agora só escolher o lugar para pendurar sua guirlanda.

Guirlanda como fazer1

 

Leia Mais

botao

Aprenda como pregar botão rápido

Arrumar a barra da calça que descosturou, pregar um botão da camisa que caiu, fechar a costura da blusa que abriu e bem na hora que precisa usar a roupa para sair, e tem que ser aquela.

Aprenda pequenos segredos de costura que você mesmo pode fazer, basta ter uma agulha e um carretel de fio em casa.

Como pregar um botão

  1. Use sempre uma linha da mesma cor de sua camisa
  2. Tire um pedaço de fio de uns 60 cm
  3. Passe o fio na agulha
  4. Puxe e deixe um fio duplo
  5. Faça um nó no final da linha
  6. Acerte o botão no local que ele se soltou
  7. Comece passando a agulha do lado de dentro da camisa
  8. Puxe todo fio até que o nó encoste no pano
  9. Agora só ir cruzando as passadas de linha de um lado para outro em forma de cruz até que o botão fique bem fixo
  10. Passe a agulha para o lado de dentro e faça um nó para amarrar o final do fio.

Cuidado para não espetar seu dedo com a agulha.

Agora, quem não tem tanta habilidade para manusear uma agulha, veja uma maquina de pregar botões muito simples e barata:

Pregar botao

Aqui você aprende como fazer uma casinha do botão e pregar com uma máquina Singer que já tem uma programação automatizada.

Leia Mais

gato de grama

Como produzir grama de milho para gatos

Os gatinhos adoram ficar beliscando plantas e uma delas simples de produzir e muito saudável para seus gatos é a grama de milho pipoca. Só plantar em qualquer frasco e dentro de uma semana já vai ter a grama de milho para que seu gato faça a festa. Pode usar como semente o trigo que o resultado é o mesmo.

Pode usar um pote de margarina ou outro parecido, terra adubada, água e as sementes. Encha o pote de terra e espalhe as sementes cobrindo com uma camada de 1 cm de terra. Molhe e deixe na sombra e dentro de uns 3 dias as sementes estarão nascendo. Mais uma semana e já pode deixar o seu gato provar.

gato de grama1

O video e ideia repassadas aqui é do blog Gatoduplo

gato de grama2

Leia Mais

Alho

9 benefícios do alho para sua saúde

Comer pelo menos 1 dente de alho todos os dias faz muito bem para sua saúde, como alguns deles:

Alho para tratamento de doenças:

Ajuda curar a bronquite
Age como um produto que limpa sua pele
Elimina impurezas do sangue
É um estimulante para seu sistema imunológico
O alho faz com que tenha menos apetite para quem quer controlar o peso
Tem função de evitar que apareçam pedra nos rins
Ajuda a amenizar quem tem tosse

O alho tem ação anti-bacterianas e anti-inflamatórias.

Quem não consegue mastigar um alho, pode consumir junto com a comida ou saladas. Depois de fazer seu prato de comida, descasque um dente de alho e pique em pedacinhos sobre os alimentos e vai consumir sem sentir o odor do alho.

Alho anti cobra:

Dizem os antigos, que quem anda em matas e campos deve sempre mastigar um alho e levar outro no bolso, que o cheiro forte é sentido de longe por cobras e eles detestam, por isso fogem, evitando assim que pise em uma delas e seja mordido.

Alho é tudo de bom, por isso, use a vontade em sua alimentação diária.

Alho

 

Leia Mais

plantas-mediciais-curam

Lista das plantas medicinais que fazem bem para saúde

As plantas curam, diz a sabedoria popular sobre as raízes, folhas ou cascas. As plantas medicinais são usadas para fazer uma infinidade de chás usados como medicamentos que sempre ajudaram, principalmente quem mora no interior e não tem fácil acesso aos remédios químicos.

Cada uma tem uma finalidade e curam ou aliviam a dor de cabeça, dor de estômago, dores pelo corpo, controla a pressão, o colesterol e muitos outros problemas de saúde. Tanto ajudam no tratamento de uma série de doenças, que o Ministério da Saúde achou necessário estudar mais a fundo e comprovar a eficácia das plantas medicinais.

No site da ANVISA tem a lista de plantas medicinais que já foram analisados em laboratórios. Todos comprovados oficialmente que realmente elas podem fazer muito bem para saúde, não substituir medicamento, mas podem auxiliar no tratamento médico de muitos tipos de doenças.

Plantas Medicinais

A lista abaixo é geral de plantas medicinas conforme o conhecimento popular e dentre elas, encontram-se várias que já foram testadas e aprovadas pela ANVISA.

Abacateiro

Lista das plantas medicinais e para que servem:

  • Abacateiro “Persea persea”: diurética, cálculos renais, fígado, rins, bexiga.
  • Abútua/Cóculos, “Chondodendron platyphyllum”: Cálculos renais, cólicas uterinas, fígado.
  • Açafrão: diminui cólicas em crianças, trata diarréia crônica, provoca sono, aumenta o leite durante a amamentação, alivia a azia. Auxilia a concentração.
  • Açoita-cavalo, “Luhea speciosa”
  • Agar-agar, “Gelidium corneum”
  • Agoniada, “Plumeria lancifolia”: Inflamações de útero, ovários e menstruações difíceis.
  • Aipo: diurético, combate a artrose e a artrite, calmante.
  • Alcachofra, “Cynara scolymus”: Diminui o colesterol, digestivo, hepático.
  • Alcaçuz, “Periandra dulcis”: Bronquite, tosse, laringite, rouquidão.
  • Alecrim-do-campo: Tônico, vias respiratórias e banhos relaxantes.
  • Alecrim, “Rosmarinus officinalis”: estimulante, circulatório, tônico capilar e inalação.
  • Alfafa, “Medicago sativa”: Baixa o colesterol, osteoporose, raquitismo, relaxante.
  • Alfavaca, “Ocimum canum”: Rins, prisão de ventre, aftas, bronquite, gripes fortes.
  • Alfazema, “Lavandula angustifolia”: Calmante, asma, gases, rinite, analgésica nas dores.

alfazema

  • Algodoeiro, “Gossypium erbaceum”: Hemorragia uterina, regras profusas, reumatismo.
  • Alteia, “Althaea officinalis”
  • Ameixa (folhas): Prisão de ventre, laxativo médico, azia.
  • Amor-do-campo, “Acanthospermum australe”: Afecções das vias urinárias e rins, prostatite.
  • Andiroba: cicatrizante e anti-inflamatório.
  • Angélica, “Archangelica officinalis”: Cólicas, gases, digestiva, nevralgias, enxaquecas.
  • Angico, “Piptadenia colubrina”: Diarreia, desenteria, gripes. Uso externo: Lavagens e gargarejos.
  • Aniz-estrelado, “Illicium verum”: Relaxante, insônia, gases (infantil e adulto).
  • Aperta-ruão, “Piper aduncum”: Mau hálito, fígado, diarréia, hemorragias.
  • Aquileia-mil, “Achillea millefolium”: Folhas: Analgésica, febrifuga, bactericida, menopausa.
  • Arnica-do-brasil “Solidago microglossa”
  • Arnica, “Arnica montana”: Anti-inflamatória, reumatismo, artrite, artrose, dores.
  • Aroeira, “Schinus terebinthifolius”: Diurética, ciática. Uso externo: Contusões, icterícia.
  • Arruda, “Ruta graveolens”: Amenorréia. Uso externo: Varizes, flebites, abcessos, erisipela.

arruda

  • Artemísia, “Artemisia vulgaris”: Nevralgia, cólica menstrual, vermes, circulatória.
  • Assa-peixe, “Vernonia polyanthes”: Expectorante, tosse, resfriados, diurético, cicatrizante.
  • Avenca: Afecções catarrais, bronquite, tosse, laringite.
  • Bálsamo: Incontinência urinária, expectorante. Uso externo: Afecções da pele.
  • Banchá, “Thea sinensis”: Desintoxicante, digestivo, colesterol e emagrecedor.
  • Barbatimão, “Stryphnodendron barbatiman”: Gastrite, úlceras. Uso externo: Cicatrizante, lavagem íntima.
  • Bardana, “Arctium lappa”: Desintoxicante, depurativo, cicatrizante, colesterol.
  • Batata-de-purga, “Exogonium purga”: Laxativo energético, depurativo.
  • Bétula, “Betula alba”: Gota, colesterol, triglicérides, ácido úrico, dores.
  • Boldo, “Peumus boldus”: Hepatoprotetor, fígado, pâncreas, vesícula.
  • Buchinha-do-norte, “Luffa perculata”: Uso externo para inalação contra a sinusite.
  • Bugre/Porangaba: Ácido úrico, gota, depurativo, emagrecedor.
  • Cabreúva: Diabetes, reumatismo, coluna, gota, contusões.
  • Cacto, “Cereus grandiflorus”: Cardiotônico, contra palpitações, síndromes cardíacas.
  • Cajueiro, “Anacardium occidentale”: Diabetes, colesterol, triglicérides, depurativo.
  • Cálamo-aromático, “Acorus calamus”
  • Calêndula, “Calendula officinalis” (flor): Cicatrizante, calos, verrugas, frieiras, manchas.
  • Cambará “Lantana camara”: Expectorante, balsâmico, tosse e gripes.
  • Cambuí: Anti-hemorrágico, é usado nas vias respiratórias.
  • Camomila, “Matricaria chamomilla”: Estomacal, nas cólicas das crianças e enxaqueca.

camomila

  • Cana-do-brejo, “Costus spicatus”: Diurético, anti-inflamatório, cistite, próstata.
  • Canela-da-china, “Cinnamomum cassia”
  • Canela: Estimulante, gripes, resfriados, febres.
  • Cannabis: Efeito antiemético, podendo ser usado no alívio do enjoo e depressão relacionados com o câncer. Analgésico. Reduz significativamente a pressão intraocular e o fluxo lacrimal empacientes com glaucoma.
  • Capim-cidrão/Erva-cidreira, “Cymbopogon citratus”: Trata insônia, agonia, palpitações.
  • Capim-santo: tranquilizante. Trata dores de cabeça.
  • Capim-rosário: Depurativo das vias urinárias.
  • Carapiá, “Dorstenia multiformis”: Afrodisíaco, irregularidades do fluxo menstrual.
  • Cardamomo: trata infecções nas gengivas e dentes, dores de garganta, congestão pulmonar.
  • Cardo-mariano, “Silybum marianum”
  • Cardo-santo, “Cnicus benedictus”: Febrífugo, coqueluche, asma, bronquite, estomacal.
  • Carobinha, “Jacaranda caroba”: Deputativa, antialérgica, disenteria, prostatite.
  • Carqueja-amarga: Depurativa, emagrecedora, colesterol, diabetes.
  • Carqueja-doce: Hepatoprotetora, digestiva, diurética, emagrecedora.
  • Carqueja, “Baccharis genistelloides”
  • Carrapicho: Dores lombares, males da bexiga, rins.
  • Carvalho Casca: depurativo, cicatrizante, Interno e Externo.
  • Casca-d’anta, “Drimys winteri”
  • Casca-d’anta-abóbora: trata a anemia, fraqueza digestiva, vômitos.
  • Casca-de-imburana: Balsâmica das vias respiratórias, colites.
  • Casca-de-laranja, “Citrus aurantium”: Relaxante, digestiva, aromática.

casca-de-laranja

  • Cáscara-sagrada, “Rhamnus purshiana”: Laxativo, emagrecedora, trata a bílis e baço.
  • Cassaú, “Aristolochia cymbiferas”
  • Castanha-da-índia, “Aesculus hippocastanum”: Má circulação, flebite, hemorróidas e varizes.
  • Catinga-de-mulata, “Tanacetum vulgare”: Artrite, artrose, gota. Uso Externo: Psoríase, piolhos.
  • Catingueira: Depurativo, afrodisíaco. Uso Externo: Eczema, impingem, erisipela.
  • Catuaba, “Trichilia catigua”: energético, falta de memória, afrodisíaco.
  • Cavalinha, “Equisetum hiemale”: Diurético, ácido úrico, circulação, hipertensão, rins.
  • Cedro: Febres altas, disenterias, fraqueza orgânica. Uso externo: Dores musculares.
  • Centaurea –
  • Fel-da-terra: inapetência, estômago, febre alta, hepatite.
  • Centella-asiática, “Hydrocotyle asiatica”: *Celulite, gordura localizada, circulatória, caimbras.
  • Chá-de-bugre, “Cordia salicifolia”
  • Chá-preto: Estimulante, digestivo, tônico.
  • Chá-verde, “Camelia Sinensis”
  • Chapéu-de-couro, “Hydrocotyle asiatica”: Depurativo, colesterol, diabetes, gota, ácido úrico.

gengibre

  • Chapéu-de-napoleão – Aguaí: Semente energética, uso externo comprovado.
  • Mentruz, “Chenopodium ambrosioides” ou *Erva-de-santa-maria, “Dysphania ambrosioides”:
  • Cinco-plantas: Espécies diuréticas.
  • Cipó-azougue, “Apodanthera smilacifolia”: Depurativo, eczemas, feridas, furúnculos, herpes.
  • Cipó-cabeludo, “Echinodorus macrophyllus”: Cistite, nefrite, uretrite, não elimina a albumina.
  • Cipó-caboclo: Orquite, hemorroidas, flebites, erisipela.
  • Cipó-cravo, “Banisteria argyrophylla”: Estomacal, gastrite, azia, gases.
  • Cipó-cruz/Cainca, “Chiococca brachiata”: Reumatismo, diabetes, ácido úrico, inchaço.
  • Cipó-cruzeiro: Reumatismo, artrose, artrite, coluna, tendenite.
  • Cipó-prata, “Mikania hirsutissima”: Areias e cálculos de rins e bexiga, dores.
  • Cipó-suma, “Anchieta salutaris”: Depurativo, furúnculos, acne, eczema, afecções mucosas.
  • Cipreste/Tuia, “Thuya occidentalis”:: Disenteria, corrimento. Uso Externo: Feridas, úlceras, verrugas, calos.
  • Citronela: repelente de insetos – Cuidado para não confundir com o capim limão ou erva cidreira que são parecidas. O chá para tomar não pode ser feito de citronela.

citronela-planta

  • Coentro (grão): Digestivo, gases intestinais, colite.
  • Coentro, “Coriandrum sativum”
  • Cominho: combate gases, é diurético, provoca menstruação.
  • Jasmim-arábico, “Coffea arabica”
  • Confrei, “Tynnanthus fasciculatus”
  • Contas-de-lágrima, “Coix lacryma”
  • Copaíba: cicatrizante e anti-inflamatória. Combate sinusite, bronquite, inflamações nas vias urinárias e respiratórias.
  • Cordão-de-frade, “Symphytum officinale”: Febre reumática, dores musculares e circulação.
  • Coro-Onha
  • Olho-de-boi: Uso externo. Sementes energéticas para hipertensão.
  • Crataegos “Crataegus oxyacantha”
  • Cravo-da-índia, “Caryophyllus aromaticus”
  • Cúrcuma: Fígado, vias urinárias, icterícia, bronquite.
  • Damiana, “Turnera diffusa”: Incontinência urinária, impotência, tônico e estimulante.
  • Dente-de-leão, “Taraxacum taraxacum”: Depurativo, desintoxicante, laxante brando.
  • Douradinha, “Palicourea rígida”: Diurética, depurativo, afecções cutâneas, ácido úrico.
  • Éfedra “Ephedra distachya”
  • Emburana “Torresea cearensis”
  • Endro/Dill, “Anethum graveolens”: Cólicas, calmante leve, aumenta o leite materno.
  • Equinacea, “Echinacea purpurea”
  • Erva-baleeira, “Cordia verbenacea”: Reumatismo, artrite, artrose, dores musculares.
  • Erva-cidreira, “Lippia alba”  – Cuidado para não trocar pela citronela que não é bom para fazer o chá.
  • Erva-de-bicho, “Polygonum hydropiper”: Tratamento de hemorróidas e úlceras, varizes, uso interno/externo.
  • Erva-doce, “Pimpinella anisum”: Gases intestinais, cólicas, estimulante.

erva-doce

  • Erva-passarinho, “Struthanthus marginatus”: Moléstias pulmonares. Uso Externo: Eczemas, sarna.
  • Erva-santa-maria: Vermífuga, parasitas intestinais, laxativo.
  • Erva-são-joão/Mentrasto: Mentrasto: Antidepressivo, males da menopausa, dores musculares, colites e cólica menstrual.
  • Erva-tostão/pega-pinto, “Boerhaavia hirsuta”: – Pega Pinto: Afecções urinárias, fígado e baço.
  • Mate verde/Mate, “Ilex paraguariensis (torrado)”: Tônico cerebral, estimulante, digestivo, diurético.
  • Escamonéia “Convolvulus scammonia”
  • Espinheira-santa “Maytenus ilicifolia”: Gastrite, úlcera, calmante das paredes estomacais.
  • Estigma de milho, “Zea mays”: Hidratante dos rins e cólica renal.
  • Estragão: cólicas menstruais e infantis, repelente, lavagem de ferimentos.
  • Eucalipto, “Eucalipytus globulos”: Desinfetante das vias respiratórias e balsâmico.
  • Fedegoso, “Cassia occidentalis”: Laxante, depurativo. Uso Externo: Afecções da pele.
  • Fel-da-terra, “Erythraea centaurium”
  • Feno-grego, “Trigonella foenum”: Diabetes, digestivo, laxante brando.
  • Fitolaca, “Phytolacca decandra”
  • Flor-de-são-joão: Vitiligo.
  • Frangula, “Rhamnus frangula”
  • Fuccus, “Fucus vesiculosus”: Disfunções da tireóide, vesícula, obesidade.
  • Funcho, “Foeniculum foeniculum”: Gases, digestivo e relaxante.
  • Garra-do-diabo, “Harpagophytum procumbenss”: Reumatismo sangüíneo, esporão, gota, desintoxicante.
  • Genciana: Fraqueza orgânica, anemia, tônico estimulante de apetite.

  • Gengibre, “Zingiber zingiber”: Asma, bronquite, rouquidão, colesterol.
  • Gervão, “Stachytarphetta dichotoma”: Tônico estomacal, fígado, pâncreas, depurativo.
  • Ginkgo biloba, “Ginkgo biloba L.”: Atua nos radicais livres. Oxigenação cerebral.
  • Pfaffia, “Pffafia iresinoides”/”Pffafia paniculata”: Energético, colesterol, diabetes.
  • Goiabeira: Combate a diarreia e afecções da garganta.
  • Graviola “Anona muricata”: Diabetes, colesterol, emagrecimento.
  • Grindelia “Grindelia camporum”
  • Guaçatonga “Casearia sylvestris”: Gastrite, úlcera, depurativo, cicatrizante, herpes.
  • Guaco, “Mikania glomerata”: Expectorante, tosse, bronquite e resfriados.
  • Guaraná, “Paullinia Cupana”: Estimulante físico e mental.
  • Guiné, “Petiveria aliacea”
  • Hamamelis, “Hamamelis virginiana”: Favorece a circulação, varizes, trombose, hemorroidas.
  • Hibiscus, “Hibiscus sabdariffa” (Rosela): Antifebril, digestivo, relaxante, obesidade.
  • Hipérico: Antidepressivo.
  • Hortelã, “Mentha piperita”: Espasmos, náuseas, azia, relaxante, dispepsia nervosa.
  • Imburama (sementes): tônico, gastrite, tosse, expectorante, asma.
  • Ipê Roxo/Pau-d’arco, “Tabebuia avellanedae”: Arteriosclerose, fortifica o sangue, úlceras.
  • Ipecacuanha, “Evea Ipecacuanha”: Disenteria, catarros do pulmão, bexiga, garganta.
  • Jaborandi, “Pilocarpus microphyllus”
  • Jambolão, “Syzygium jambolana”: Eficaz no tratamento do diabetes.
  • Japecanga: Depurativo, diurético, sífilis, reumatismo.
  • Jarrinha: Nevralgias, dores musculares e artríticas, estimulante.
  • Jasmim Chinês, “Jasminum pubescens”

jasmim

  • Jasmim (Flor): Relaxante, digestivo, insônia.
  • Jasmim (Folhas): Digestivo, alcoolismo, cardiotônico, circulatório.
  • Jatobá, “Hymenaea stilbocarpa”: Balsâmico, bronquite, laringite, orquite.
  • Jequitibá, “Cariniana brasiliensis”: Uso externo: gargarejos, aftas, anjina, amigdalites.
  • João-da-costa, “Echites peltata”: calores da menopausa, trata o útero e ovários.
  • Juá: saponáceo natural, anticaspa uso externo.
  • Jurema Preta, “Acácia jurema”: uso externo: feridas, cancros, úlceras, erisipelas.
  • Jurubeba, “Solanum paniculatum”: hepatoprotetor, vesícula, pâncreas, baço, intestinos.
  • Kumell: Diurético, cólicas, estomacal.
  • Laranjeira, “Citrus aurantium”:
  • Lavanda: calmante e analgésica; combate asma, gases, rinite.
  • Mastruço, “Lepidium sativum”:
  • Levante, “Mentha Silvestris”: Febres, congestão nasal, expectorante.
  • Limão Bravo: Friagem, tosse, bronquite, resfriados.
  • Linhaça, “Linum usitatissimum” (semente): Laxante brando, gases intestinais.
  • Lobelia: Desinfetante das vias respiratórias, tabagismo.
  • Losna, “Artemisia absinthium”: Falta de apetite, diabetes, fígado, pâncreas, bílis, mau hálito.
  • Lótus: Emoliente catarral, antitossígeno, rinite, laringite.
  • Louro, “Laurus nobilis”: Amenorréia, nevralgia, cólicas estomacais e menstruais.
  • Lúpulo, “Humulus lupulo”: Calmante, insônia crônica.
  • Maçã: Digestivo, relaxante, debilidade estomacal.
  • Macela, “Achyrocline satureoides”: Antidiarréica, fígado, pâncreas, colite, vesícula.
  • Malva Branca: Gengivite, garganta, abcessos e desinfetantes.
  • Malva, “Sida Cordifolia”
  • Mama Cadela, “Brosimum gaudichaudii”
  • Mamica de Cadela, “Zanthoxylum subserratum”: Dores de dente e ouvido. Uso interno e externo vitiligo.
  • Manacá, “Brunfelsia hopeana”
  • Mandacaru, “Cereus eruvianus”
  • Mangerona “Origanum majorana”
  • Manjericão “Ocimum basilicum”: Anti-inflamatório, garganta, tosse, digestivo.

mangericao

  • Manjerona: combate insônia, gripes, resfriados, gases e cólicas menstruais.
  • Maracujá “Passiflora alata / Passiflora edulis”: Calmante, sedativo leve, insônia, alcoolismo.
  • Marapuama “Croton moritibensis”: Tônico nervino, afrodisíaco, impotência sexual.
  • Melão-de-são-caetano “Momordica charantia”: Regulariza o fluxo menstrual. Uso externo: piolhos.
  • Melissa/Erva cidreira “Melissa officinalis”: Cardiotônica, calmante, gastrite crônica.
  • Menta: Digestivo, espasmos, cálculos biliares.
  • Mentruz/Mastruço: Fortalecedor pulmonar, gastrite, cicatrizante.
  • Milhomens: Afecções das vias urinárias, prostatite, diurético.
  • Mirra “Commiphora molmol”
  • Muirapuama “Apuleira molaris”
  • Mulungu “Erythrina mulungu”: Sedativo, insônia crônica, alcoolismo, asma.
  • Muña: analgésica, anti-séptica, broncodilatadora, expectorante, silencia a tosse. Laxante. Regula a menstruação.
  • Mutamba: Afecções do couro cabeludo e queda de cabelo. Uso externo.
  • Nó de Cachorro “Heteropteris aphrodisiaca”: Estimulante geral e afrodisíaco.
  • Nogueira “Juglans regia”: Trata útero, bexiga, inflamação dos ovários.
  • Noz-de-cola “Cola acuminata”: Debilidade física, mental e sexual, estimulante.
  • Noz-moscada “Myristica fragrans”: Estomacal, cólicas, arrotos, soluços, hipertensão.
  • Óleo vermelho “Myrospermum erytroxilon”
  • Oliveira: Regula os intestinos e pressão arterial.
  • Orégano “Origanum vulgare”: sedativo, combate gases, reumatismo e tosse.
  • Pacová: Vermífugo, trata gastralgia e estômago.
  • Panaceia: Depurativo, afecções de pele, sífilis, diurético.
  • Para Tudo: Reconstituinte digestivo, evacuações sanguinolentas.
  • Parietária “Parietária officinalis”: Cálculos renais e retenção urinária.
  • Pariparoba “Heckeria umbellata”: Fígado, vesícula, baço, gastralgia e azia.
  • Parreira-brava: Males do fígado e digestão, reumatismo e cólicas.
  • Pata-de-vaca “Bauhinia forficata”: Diabetes, depurativa, diurética.

pata-de-vaca

  • Pau-ferro “Caesalpinea ferrea”: Diabetes, diminuindo o volume da urina e sede.
  • Pau-pereira, “Geissospermum laeve”: Digestão difícil, estomacal, prisão de ventre.
  • Pau-tenente – Quássia: Hepaprotetora, oxiúros, diabetes.
  • Pedra-ume-caá “Myrcia sphaerocarpa”: Insulina Vegetal: eficaz no diabetes.
  • Peroba: Trata a epilepsia, histeria, asma, coqueluche.
  • Picão-branco: “Galinsoga parviflora”: cicatrizante, anti-inflamatório.
  • Picão/picão-preto “Bidens pilosus”: Icterícia, hepatite, boca amarga, alergias. Uso interno e externos.

  • Picão-roxo “Ageratum conyzoides”
  • Pimenta-de-macaco “Xylopia aromatica”: Digestiva, afrodisíaco.
  • Pimentão “Capsicum annuum”
  • Pindaíba “Xylopia frutescens”
  • Pitanga “Eugenia uniflora”: Febre, ácido úrico, diabetes, colesterol.
  • Pixuri “Licaria puchury major”: Usado nas paralisias e derrames. Uso externo picada de inseto.
  • Plama cristi: Emoliente do intestino, auxilia no emagrecimento.
  • Poejo “Mentha pulegium”: Expecetorante, gripes, resfriados, tosse crônica e asma.
  • Porangaba “Cordia salicifolia (Chá de bugre)”
  • Psilium “Plantago ovata”
  • Pulmonária: Trata pneumonia, tuberculose, enfizema pulmonar.
  • Pulsatila: Corrige o fluxo menstrual, cólicas.
  • Quebra Pedra “Phyllanthus niruri”: Cálculos renais, dores lombares, próstata, cistite.
  • Quina Amarela “Cinchona calisaya” – Coloque 3 folhas em um litro de água e ferva, deixe esfriar e tome 2 xícaras por dia, uma cedo e outra a noite. Contra indicado para crianças e gestantes.

quina-amarela

  • Quina Quina “Coutaerea hexandra”: Tônico amargo, hepaprotetor, antidiabético. Uso externo: queda de cabelo.
  • Quixaba: Cistos de ovário, inflamações no útero, corimento.
  • Raspa de joá, “Ziziphus joazeiro”
  • Romã, “Punica granatum” (Casca): Afecções da laringe, faringe, cicatrizante.
  • Rosa-branca, “Rosa Alba L”: Inflamações uterinas, rins. Uso Externo: Banhos.
  • Rosa-rosa/rosa-damascena “Rosa centifolia”
  • Rosa-rubra “Rosa gallica”: Uso externo. Trata mucosas, olhos, úlceras.
  • Rosela “Hibiscus sabdariffa (Hibiscus)”
  • Rubi: Ácido úrico, reumatismo, anti-hemorrágico.
  • Ruibarbo “Rheum palmatum”: Vermífugo, laxativo, adstringente.
  • Sabugueiro “Sambucus nigra” (Flor): Febre, resfriados, catapora, sarampo, escarlatina.
  • Sacaca
  • Salgueiro “Salix alba”
  • Salsaparrilha “Smilax officinalis”: Altamente depurativo, colesterol, ácido úrico, acne.
  • Sálvia “Salvia officinalis”: Tônico mental, digestivo eficaz, males da menopausa.
  • Samambaia: Dores reumáticas, artrite, gripes fortes.
  • Sapé: Retenção urinária, fígado. Uso Externo: Dentição de neném.
  • Sassafrás “Sassafras sassafras”: Depurativo, dores artríticas, inchações.

sassafras1

  • Sene “Cassia acutifolia”: Folhas – Folículos: Laxativo, regulador intestinal, obesidade.
  • Sete Sangrias “Cuphea balsamona”: Depurativo, hipotensor, colesterol.
  • Stévia “Stevia rebaudiana”: Trezentas vezes mais doce que o açúcar, para diabéticos.
  • Sucupira “Bowdichea virgilioides” (sementes): Reumatismo agudo, osteoporose, laringe.
  • Fava de Santo Inácio – *Gengiroba “Strychnos ignatii”: icterícia, hepatite, purgante.
  • Taiuiá (abobrinha-do-mato, cabeça-de-negro) “Cayaponia tayuya”: psoríase, erisipela, interno/externo
  • Tanchagem “Plantago major”: Gargarejos, gengivites, purifica o sangue.
  • Tília “Tilia cordata”: Antidepressivo, espasmódico, calmante.
  • Tomilho “Thymus vulgaris”: Tônico estomacal, desinfetante das vias respiratórias.
  • Umbaúba “Cecropia glaziovii”: Diabetes, bronquite e tosse.
  • Unha-de-gato “Uncharia tomentosa”: depurativa, febres altas, reumatismo, tumores, convalescência.
  • Unha-de-vaca: Diurética, diabetes, depurativa.
  • Urtiga “Urtiga dioica”: Menstruação irregular. Uso Externo: Irritações e corrimentos.
  • Urucum “Bixa orelana”: Anemia, cardiotônica, colesterol. Uso Externo: Bronzeador natural.
  • Uva Ursi- Ursina “Arctostaphylos uva-ursi”: Areias de rins, e bexiga, ácido úrico, próstata.
  • Valeriana “Valeriana officinalis”: Calmante, insônia crônica, stress, labirintite.
  • Velame-do-campo “Croton campestris”: Escrofulose, gânglios, eczemas, depurativa.
  • Verbasco “Verbascum thapsus”: Bronquite, catarros crônicos, artrite, e hemorróidas.
  • Verbena “Verbena officinalis”: Hepatoprotetora, enxaqueca, digestiva, relaxante.
  • Zedoária “Curcuma zedoaria”: Gastralgias, estomatites, úlceras, mau hálito.
  • Zimbro “Juniperus communis”: Anti-Séptico das vias urinárias, cálculos renais, febres.

Veja no Arteblog as plantas regulamentadas pelo Ministério da Saúde e seus benefícios.

Leia Mais

Receita de pé de moleque muito simples e delicioso

pe de moleque

Aprendendo fazer um delicioso pé de moleque com poucos ingredientes, na verdade os básicos para sair o docinho.

O que vai para fazer o pé de moleque:

  • 1 quilo de amendoim – torrar levemente e retirar as casquinhas
  • 3 xícaras de açúcar mascavo – pode ser feito com o açúcar branco
  • 2 latas de leite condensado
  • 4 colheres (sopa) de manteiga
  • 2 copos médios de água

 

Agora, como misturar tudo para fazer o pé de moleque:

  • Se fazer em uma panela de ferro ou alumínio grosso vai ficar mais gostoso ou pode ser em qualquer panela que o pé de moleque vai sair do mesmo jeito.
  • Coloque na panela o amendoim sem casca (pode quebrar um pouco caso queira pedacinhos menores) e o açúcar
  • Leve ao fogo e mexa sempre até caramelizar e adicione a água, mexa um pouco e desligue o fogo.
  • Adicione o leite condensado junto com a manteiga e mexa mais um pouco

Retire do fogo e despeje em uma travessa ou sobre uma mesa ou pedra de granito ou mármore, sempre untados com margarina. Pode também espalhar no lugar da margarina uma fininha camada de trigo.

Espere esfriar, corte ou quebre em pedacinho e prove para ver a gostosura que vai ficar.

Leia Mais