Esta informação sobre VARIZES é chocante!

Varizes é uma doença que ainda não tem cura, apenas tratamentos e conviver pacientemente com elas para o resto da vida. O diagnóstico é simples e a própria pessoa descobre só de olhar as veias e vasos sanguíneos saltando sob a pele e quando se agravam, ficam com cores escuras, causando muitas dores, desconforto e inchaços.

A causa das varizes são a má circulação do sangue com obstrução na corrente normal e devido ao refluxo, o sangue começa pressionar a parede dos vasos sanguíneos levando a deformações.

Cura não tem, mas com cirurgias é possível amenizar consideravelmente os sintomas, removendo as partes danificadas e aliviando muito as dores nas pernas e pés ou fazendo tratamentos alternativos naturais com plantas medicinais.

O tratamento é feito por especialistas, como

  • Cirurgião vascular – Especialista no sistema vascular, englobando as varizes com cirurgias
  • Clínico geral – O clínico geral já pode identificar e avaliar preliminarmente a nível de gravidade e encaminhar para um especialista.
  • Médico vascular – Que cuida especificamente do sistema circulatório

A maior incidência começam a partir dos 19 anos e via até a velhice, se não tratado com cuidado, cada vez se agravam mais. Por isso, assim que identificados os sintomas, é recomendado procurar um especialista e iniciar imediatamente um tratamento. Assim os sintomas serão menores e caso se agrave, um procedimento cirúrgico poderá ajudar.

As varizes são classificadas em 2 tipos principais, as primárias e as secundárias

As varizes primárias aparecem por origem de tendência hereditária. Estas começas com linhas azuis ou vermelhas sob a pele que variam de tamanho e mais comuns nas pernas e pés das mulheres. Dependendo da quantidade, são antiestéticas pelas manchas que são visíveis.

As varizes secundárias surgem a partir de doenças durante a vida e são mais complicadas de combater com tratamentos. Estas aparecem por problemas nas veias internas e popularmente conhecidas por varizes internas.

Todas as duas se aparecem de forma menos intensa não chegam a causar muitos danos, ma se surgem de forma mais intensa, pode complicar com dores frequentes, chegando ao ponto de ter que procurar ajuda médica e até procedimentos cirúrgicos.

A Naturale Clinica, especializada no assunto, dividiu em 4 fazes as varizes, desde as mais simples até as mais graves

Tipo fase 1 – IVIPE – Tratamentos simples que são mais para resolver o visual estético do paciente

Tipo 1 IVIPE – Insuficiência Venosa de Importância Predominantemente Estética – Chamadas de telangiectasias com pequenos vasos e veias com espessura de um fio de cabelo que aparecem meio azuladas ou avermelhadas, em separado ou com várias juntas causando manchas alongadas na pele. Os locais mais atingidos são as coxas, perna, glúteo e podem aparecer até nas costas.

Este tipo não é muito significante e geralmente não incomoda muito, sendo tratado mais por um problema de estética, até com o uso de cremes hidratantes. Mas pode ficar como está que não vai fazer nenhuma diferença, a não ser de importância de beleza. O acompanhamento é recomendável quando ficam presentes por longo tempo e podem acontecer rompimentos de vasos causando sangramentos.

Tipo fase 2 – IVIFE: Insuficiência Venosa Funcional e Estética considerado meio grave

Como aparecem com uma saliência mais elevada, já incomodam muito mais tanto na estética, quanto no bem estar da saúde. Nesta fase, é indicado o acompanhamento médico para evitar consequências mais graves. A recomendação é cirurgia e em clínicas de renome que tenha profissionais altamente especializados, para que não fiquem cicatrizes e o paciente resolva o problema das varizes e ganhe longas cicatrizes. Resolve um caso e  ganha outro que esteticamente irá causar desconforto.

Tipo fase 3 IVFA – Insuficiência Venosa Funcional Assintomática grave

Aqui as varizes já não são mais um problema de estética, mais sim de saúde, mesmo que ainda não apresentem complicações. Nesta fase as varizes estão sobressaltadas e com enorme risco de vazamentos levando a complicações mais graves.

O tratamento é recomendado para que se evite o estouro dos vasos sanguíneos. Pela foto é possível ver que é eminente as complicações, mas tomando os devidos cuidados com a ajuda de médicos, é possível conviver com as varizes. Mesmo assim, os cuidados devem ser redobrados.

Tipo fase 4 IVFS – Insuficiência Venosa Funcional Sintomática muito grave

Nesta fase, as varizes já estouraram causando manchas longas na pele podendo levar a várias doenças menos graves e outras muito graves, como:

  • Úlceras de perna
  • Tromboflebites
  • Hiperpigmentações
  • Eczema venoso
  • Hemorragias
  • Fibrose
  • Dermatite Ocre
  • Outras Infecções
  • Dores intensas
  • Embolia de Pulmão

Casos deste tipo geralmente acontecem porque quem tem varizes, não dão nenhuma importância. Não fazem nenhum tipo de tratamento ou acompanhamento médico, e com o passar do tempo, o que eram varizes sem nenhuma gravidade, que podiam ser tratadas evitando maiores danos, tornaram-se grandes problemas de saúde.

Dependendo do quadro, o tratamento fica complicado e só com procedimentos severos pode-se tentar controlar o avanço das manchas. Mesmo assim, pode-se ter sucesso no tratamento, apesar de ser mais doloroso e complicado.

Especialistas aconselham que, procurem tratamentos de profissionais por menor que sejam as varizes. Desta forma poderão ser evitados maiores danos, controlando para que não se agravem.

Compartilhe no Facebook

Curta no Facebook:

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *